Hélio Vannucchi em Vernissage e exposição no Espacio Uruguay

unnamed (3)
Com a exposição e lançamento do livro “O Comedor de Cores” o Espacio Uruguay em São Paulo, recebe o médico e professor universitário Hélio Vannucchi que também se dedica à arte em paralelo às atividades desenvolvidas junto à Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo.
Ao longo de mais de 40 anos, juntamente com a sua atuação científica na Área de Nutrologia sua produção de arte influenciou filhos e amigos, que resultou na criação do opúsculo que é a edição do livro “O Comedor de Cores” que representa uma decisão familiar de mostrar este legado. A esposa e os quatro filhos do médico e artista, participaram ativamente deste empreendimento cultural, cada um com a sua “expertise” e o resultado agora é esta obra que estará junto a exposição.
As obras que estarão na galeria são: cinco da série “Comedores”, seis da série “CID 10”, três “Natureza Morta”, duas avulsas e cinco esculturas do tema “Origem da Vida”.
Estarão presentes ao Vernissage, dois amigos de Hélio Vannucchi: os cantores líricos, Fernando Portari considerado um dos mais importantes Tenores da atualidade no Brasil e a Mezzo Soprano Carla Rizzi que irão apresentar o Prelúdio das Bachianas Brasileiras número 05 de Vila Lobos.
Sobre o artista: Hélio Vannucchi foi empossado em 2004 à Cadeira 14 da Academia de Letras e Artes de Ribeirão Preto.
Tem realizado exposições individuais a partir dos anos 90, e participado de inúmeras exposições coletivas tanto no circuito universitário, quanto em mostras e salões de arte em Ribeirão Preto, Araraquara, Brodowski, Catanduva, Vinhedo, Araras e Rio Claro.
Em 2009 obteve primeiro lugar em escultura e segundo lugar em pintura na Mostra Internacional do Projeto Cultural Sur.
Em 2011 expôs em Paris no Salon des Artistes Indépendants, Le Grand Palais, e le Salon de la Société Nationale des Beauxarts – Carrousel du Louvre. Em 2016 obteve menção honrosa no Salão Nacional de Arte Contemporânea de Araras.
SOBRE O EVENTO
1.      Coquetel de Abertura da Exposição de Obras de HÉLIO VANNUCCHI
2.      Apresentação MUSICAL do Tenor FERNANDO PORTARI e a Mezzo Soprano CARLA RIZZI vindos do Rio de Janeiro
3.      Ao aliar suas contribuições científicas como pesquisador na área de nutrição clínica e as experiências como artista plástico, o professor Hélio Vannucchi da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP criou a obra literária de Arte “O Comedor de Cores”, 278 páginas, que aproveita para apresentar junto à exposição.
* Espacio Uruguay – Av. Paulista, 1.776 – 9º andar – junto ao Banco estatal do Uruguay

O LIVRO

Ao longo de mais de 40 anos, Hélio Vannucchi, juntamente com a sua atuação científica na Área de Nutrologia, sua produção de arte influenciou filhos e amigos, o que resultou na criação do opúsculo que é a edição do livro “O Comedor de Cores” que representa uma decisão familiar de mostrar este legado.

A esposa Dra. Terezinha e os filhos Andréa, Daniel, Camila e Paulo, de Hélio, participaram ativamente deste empreendimento cultural, cada um com a sua “expertise” e o resultado agora é esta obra que estará junto a exposição.

Um Livro de Arte, por sua configuração ilustrada, bem diagramada, com fotos de excelente resolução e impressão, complementado porém, por um quase diário de vida, onde sensações, emoções e muita observação, aparecem com realidade e sensibilidade, numa quase auto censura, que permitiu a Hélio Vannucchi, colocar-se, sem inibição, como o binômio Médico-Artista, citando pensadores que acreditavam que “a Ciência deve se aproximar da população por meio da Arte”, entre tantas outras contribuições intelectuais ali contidas, em textos e notas do Autor.

 

APRESENTAÇÃO MUSICAL

Dentre tantos outros que aqui estarão, dois amigos de Hélio Vannucchi, vindos especialmente do Rio de Janeiro, para esse dia: os cantores líricos, Fernando Portari, considerado um dos mais importantes Tenores da atualidade no Brasil, e a Mezzo Soprano Carla Rizzi, irão apresentar o Prelúdio das Bachianas Brasileiras número 05 de Vila Lobos, mais uma vez propiciando encontros raros e inusitados, entre a Ciência e a Arte.

“Minha mais adequada apresentação de Hélio Vannucchi é que ele é um fiel representante da Terceira Cultura em pleno século XXI” por Sergio Mascarenhas, Academia Brasileira de Ciências, em seu texto na pág. 21.

 

 

Maria Emilia Genovesi
Assessoria de Imprensa/ Produtora Cultural